#Crônica: Galeria de Arte

__ ELE: Toc, toc, toc. De novo. Essa mulher não sai mais daqui.

__ ELA: Acho que ele está começando a desconfiar. Já é a terceira vez essa semana!

__ ELE: Me aproximo, claro. Sou um profissional. Posso ajuda-la senhora? Sorrio, claro. Sou um profissional

__ ELA: Boa tarde. Um belo sorriso disfarça qualquer má intenção, sempre. –Passei aqui pra apreciar essas belíssimas obras de arte. Acho que esqueci o que é sutileza. Mas um homem desses deixa qualquer mulher louca!

__ ELE: O que essa doida quer aqui? Já é a miléssima vez essa semana! Posso acompanha-la em sua visita? Sou um profissional.

__ ELA: Seria um prazer gozar de sua companhia. Sou ótima com trocadilhos. Ninguém pode negar! Ele ri e relaxa os ombros. Se entregando na primeira piada? Essa foi fácil.

__ ELE: Não posso negar. Inteligente. E bonita também. Mistura perfeita. Ou ela é dessas mulheres dominadoras ou ela é dessas pra casar.

__ ELA: Ele. Bonito. Inteligente. Demais. Das duas uma: ou ele é gay ou é desses pra casar.

__ ELE: É estranho confessar isso, mas me imagino com cada mulher que conheço. Não todas. Mas com a maioria sim. Imagino as posições. Os lugares. Os orgasmos. Os filhos. A festa de casamento. Com ela. Formaríamos o casal perfeito. Eu, dono de uma das maiores Galerias de Arte do Brasil. Ela… Bem… Nem sei quem ela é e já estou apaixonado. Andamos devagar pela galeria A chuva começa lá fora.

__ ELA: Me divirto a cada segundo ao lado dele. Quero ficar assim pra sempre. Com ele. A chuva começa lá fora.

__ ELE: Fim da visita. Nenhuma obra de arte pra mostrar. E se ela for embora?

__ ELA: Fim da visita. Nenhuma obra de arte pra ver. E se eu for embora? Então, eu não vou embora. Caso com ele e fujo pra Suécia. Uma linda mansão. Um casal de filhos loiros. Felizes pra sempre. Não existe felizes pra sempre. Existe o agora.

__ ELE: Não vai embora não. Fica comigo. A gente foge pra qualquer lugar. Sol ou chuva. Neve ou areia. Só nós dois. Pra sempre enquanto dure.

__ Então. Olhares se perdem na despedida. Obrigado, volte sempre. Inúmeras possibilidades de uma paixão de segundo. Frustrada. E eles se distanciam. Ela sai na chuva. A água gelada molha sua face e escorre por seu corpo. Ele continua parado na porta da galeria. Ela volta correndo para seus braços. Um Beijo. Pra sempre. Cinquenta anos passam em um piscar de olhosOs melhores momentos da minha vida. Um casal de idosos. Aproveitando o resto da vida. Se esquentando perto da lareira. Uma casinha perdida no interior da Europa.

__ ELE: – Quando a gente se conheceu, por que você saiu antes de dizer que me amava?

__ ELA: – Porque a gente precisa se afastar pra entender a beleza das melhores obras de arte

Anúncios

Um comentário sobre “#Crônica: Galeria de Arte

Comente! Sua opinião/crítca/sugestão é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s