Resenha | A Mão Esquerda de Deus

TÍTULO: A MÃO ESQUERDA DE DEUS

AUTOR: PAUL HOFFMAN

TÍTULO ORIGINAL: THE LEFT HAND OF GOD

EDITORA: SUMA DE LETRAS

PÁGINAS: 328


Ele foi treinado para matar, para não sentir dor e nem a mais ínfima piedade.

 

Mas existem forças e sentimentos que nem mesmo o mais forte dos homens consegue resistir.

Seja bem vindo à um novo mundo, um mundo repleto de sofrimento e dor. O mundo de Cale, Thomas Cale.

Ele pode muito bem ter 14 ou 15 anos, ninguém sabe, nem sem importa.

Thomas vive no Santuário dos Redentores (Que de santuário e redenção não tem nada), um lugar sujo, maltrapilho e superlotado de garotos de mesma ou menor idade que Cale. Um verdadeiro inferno. Lá ele sofre tudo que um garoto de sua idade não deveria sofrer, apanha, come uma comida horrível e é constantemente humilhado.

Mas tudo está para mudar.

Em uma de suas andanças pelo santuário Cale presenciará um crime brutal e sangrento. Um crime que mudará não apenas a vida dele, mas o destino de todo o mundo.

Prepare-se para torcer, e muito, por Thomas Cale. Prepare-se para conhecer o Anjo da Morte, o destruidor.

Um livro emocionante, que te fará oscilar entre a extrema compaixão e o ódio mortal, deixará seus sentimentos à flor da pele e assustará até mesmo o mais forte do leitores com sua brutalidade.

A CAPA: Demais! Achei simplesmente perfeita. O único problema é que a sinopse, a capa, e as frases usadas, incutem no leitor a expectativa de que o livro será cheio de coisas sobrenaturais, o que não acontece, eu mesmo o li com A Expectativa e depois acabei ficando meio desapontado, mas depois que a história começou e se desenrolar acabei gostando do livro e esqueci o assunto. MAS. Não fiquei todo desapontado, porque em certa parte do livro você entende todo o tom de mistério usado e fica feliz! (Quer dizer, fica feliz por finalmente entender, mas a situação narrada não deixa nem mesmo um comediante feliz)

A HISTÓRIA: No começo Cale se parecia um pouco com Roland (O Pistoleiro), um dos personagens da série A Torre Negra, e isso aumentou ainda mais quando ele (Atenção para o SPOILER!) perde um de seus dedos. Mas como sempre, após o decorrer do livro as coisas vão mudando e Cale começa a ter uma personalidade própria e deixa de se parecer com Roland de Gilead. (Olha que eu quase liguei pro Stephen King para dedar o Plagiário)

A história só tem um problema irremediável. Li o livro todo e não consegui definir um tempo certo para o livro. Ao mesmo tempo que ele parece acontecer no passado, poderia muito bem acontecer num futuro distorcido. (Quem leu, por favor, comente e diga o que acha disso)

Para finalizar só posso dizer que EDITORA SUMA TRADUZA LOGO OS OUTROS LIVROS DA TRILOGIA, antes que eu pire de expectativa!

Uma palavra que definiria o livro: Crueldade

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha | A Mão Esquerda de Deus

Comente! Sua opinião/crítca/sugestão é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s